A Etiqueta Energética

by

etiqueta

Ao escolher equipamentos energeticamente mais eficientes, não só está a poupar energia, como o ambiente! Para o ajudar nas suas escolhas, consulte sempre a etiqueta energética dos electrodomésticos.

Desde 1992 que a maioria dos grandes electrodomésticos deve apresentar a etiqueta energética, criada pela União Europeia para informar o consumidor sobre a eficiência, consumo, rendimento, capacidade e ruído dos vários equipamentos domésticos.

 Com base no consumo de electricidade, a etiqueta indica, entre outras informações, a classe energética do aparelho, que vai de A, mais eficiente e económico, até G, menos adequado. A diferença de consumo entre um aparelho de classe A e um de classe G poderá ser, no mínimo, de 50%.

No caso das etiquetas dos equipamentos de frio, existem duas classes suplementares (A++ e A+), naturalmente com níveis de eficiência superiores a A.

Olhando então para a etiqueta, na secção 1 é explicado o tipo de electrodoméstico, a marca do fabricante e o modelo do equipamento.

Na secção 2 são apresentadas as diferentes classes energéticas.

Na secção 3 são apresentados valores que, no caso do consumidor ter dúvidas entre dois aparelhos da mesma classe, poderão fazer toda a diferença.

Por exemplo, se vai comprar um frigorífico, nessa secção é indicado o consumo anual. Ao multiplicar esse valor pelo preço da electricidade, chegará ao custo anual. Se estiver indeciso entre um aparelho que consome 400 kWh por ano e outro que gasta 200 kWh por ano, mas que é um pouco mais caro, faça as contas. Com o primeiro gastará 48 euros por ano em electricidade, ao passo que com o segundo irá gastar 24 euros. Como este segundo aparelho poderá durar 12 anos, poupará 288 euros. Verifique sempre se as diferenças de preços compensam.

Nas restantes secções, 4, 5, 6 e 7, são indicadas as classes, entre A e G, das prestações técnicas, como a eficiência de lavagem, centrifugação ou secagem, o consumo de água e o nível de ruído do aparelho. No caso do ar condicionado, indica a classe de eficiência para o aquecimento.

 Outra etiqueta muito comum é a Energy Star, um programa internacional voluntário de rotulagem que existe desde 1992 e que resulta de uma iniciativa entre a Agência para a Protecção do Ambiente e o Departamento de Energia dos Estados Unidos da América.

 Através de um acordo com o Governo americano, a Comunidade Europeia participa no programa ENERGY STAR na parte referente ao equipamento de escritório.

Esta etiqueta visa identificar e promover equipamentos de escritório eficientes, sejam monitores, computadores, faxes, impressoras ou fotocopiadoras, sensibilizando ainda os fabricantes para a redução do consumo em modo stand-by.

Veja a Entrevista completa aqui ou em http://www.tvenergia.tv

[blip.tv ?posts_id=1822807&dest=-1]


Anúncios

Etiquetas: , , , , , , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: